Segunda Visita à Obra MISERERE - MISERERE

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Segunda Visita à Obra MISERERE

MISERERE - Igreja da Misericórdia Feira
26OUT2018
SEGUNDA VISITA À OBRA
O projeto para Recuperação e Reabilitação da Igreja da Misericórdia de Santa Maria da Feira (MISERERE), mais do que um desejo, é uma missão da Santa Casa da Misericórdia da Feira.
Esta igreja, que começou a ser construída cerca de 1690, foi abalada pelo terramoto de 1755 quando ainda não estava concluída. Para reconstrução da abóbada da nave, que desabou, foram disponibilizadas ajudas pelo Marquês de Pombal; mas como tinham que ser recebidas em Lisboa, os recoveiros cobravam para si uma grande parte do financiamento; começaram desde então os problemas de conservação da igreja.
Ao longo do século XIX, a Santa Casa da Misericórdia da Feira perdeu todos os seus bens materiais, para além da igreja, que nunca tendo ficado ao abandono, apenas pôde ser sujeita a meras reparações pontuais. Apesar disso, em 2012, a Igreja da Misericórdia foi classificada como Monumento de Interesse Público. De qualquer modo, as dificuldades económicas foram deixando marcas profundas nas estruturas de arquitetura e construção, particularmente no retábulo-mor. Para acudir à degradação tornou-se imperioso recuperar e reabilitar a Igreja que teve que esperar séculos pelo projeto MISERERE.
Além da recuperação do edifício principal, compartimentos anexos, escadório, jardim e dos espaços exteriores envolventes, o projeto quer dar uma nova vida ao vasto e inestimável espólio cultural e patrimonial.
Com o projeto MISERERE, a Igreja da Misericórdia vai continuar a servir o seu propósito para o culto religioso, mas irá assumir um novo papel na comunidade: dar a conhecer uma herança cultural única das Terras de Santa Maria. Serão abertos os espaços recuperados às suas gentes e visitantes em geral, com a realização de atividades formativas e dinâmicas culturais integradas em roteiros turísticos, culturais e religiosos.

Nesta segunda Visita à Obra do projeto MISERERE, que aconteceu no dia 26 de outubro de 2018, foi abordado com especial detalhe o aparecimento, no piso da nave, de antigas sepulturas.
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o menu principal